???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/9446
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Exercício aeróbico crônico de natação promove alterações morfofuncionais em íleo de rato
Other Titles: Chronic aerobic exercise swimming promotes morphological and functional changes in rat ileum
???metadata.dc.creator???: Araujo, Layanne Cabral da Cunha 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Costa, Bagnólia Araújo
???metadata.dc.description.resumo???: Anormalidades na reatividade contrátil intestinal representam um dos processos fisiopatológicos que caracterizam a cólica intestinal, diarreia e constipação. Analisando essa reatividade contrátil no íleo de camundongos exercitados em esteira, verificou-se que houve redução dessa reatividade. Diante disso, o objetivo desse trabalho foi avaliar a influência do exercício aeróbio crônico de natação na reatividade contrátil, peroxidação lipídica e morfologia do íleo de ratos. Todos os protocolos experimentais foram previamente aprovados pelo Comitê de Ética no Uso de Animais da UFPB (Protocolo: 0907/13). Para isso, utilizou-se ratos Wistar (Rattus norvegicus), inicialmente foi realizada uma padronização das intensidades de exercício para confirmar em quais intensidades o exercício era considerado aeróbico. Os animais foram divididos em 6 grupos, grupo controle (GC) e grupos exercitados, estes foram submetidos a uma sessão de exercício de natação, tendo fixado ao seu tronco um anel de metal com as seguintes intensidade: 3, 4, 5, 6 ou 8% do peso corporal do animal, durante 1 hora. Após esse protocolo foi coletado o sangue do animal e realizada dosagem de lactato, cujo limiar de lactato era de 5,5 mmol/L. Verificou-se que intensidade inferiores a 5% do peso corporal do animal submetido à natação, o exercício é do tipo aeróbico. A partir disso, foi escolhida a menor intensidade analisada para seguir com o exercício crônico. Os animais foram divididos nos seguintes grupos, sedentário (SED) e exercitado (EX), os animais do grupo exercitado foram submetidos a um exercício de natação por uma hora, sendo fixado ao tronco do animal um anel de metal, correspondente a 3% do seu peso corporal. Os animais exercitados realizaram um treinamento de 5 dias por semana, sendo os grupos exercitados por 2 (EX2), 4 (EX4), 6 (EX6) ou 8 (EX8) semanas. A cada cinco dias de treinamento, os animais descansaram por 48 h. Após a realização do protocolo, os animais foram eutanasiados, o íleo era retirado, suspenso em cubas de banhos para órgãos isolados e eram registadas as contrações isotônicas. Curvas concentrações-resposta cumulativas ao KCl foram atenuadas em função do exercício, conforme os valores de Emax, que foi reduzido de 100% (SED) para 63,1 ± 3,9, 48,8 ± 3,8, 19,4 ± 1,8, 59,4 ± 2,8% nos grupos exercitados por 2, 4, 6 e 8 semanas, respectivamente. Porém, não apresentou diferença significante no parâmetro de potência contrátil. De forma similar, as curvas concentrações-resposta cumulativas ao carbacol (CCh), foram atenuadas em função do exercício, conforme os valores de Emax de 100% (SED) para 74,1 ± 5,4, 75,9 ± 5,2, 62,9 ± 4,6% nos grupos exercitados por 2, 4 e 6 semanas, respectivamente. E o grupo EX8 (Emax = 89,7 ± 3,4%) não apresentou diferença significante do grupo SED. E a potência contrátil do CCh também não foi alterada em relação ao grupo SED, mas foi alterada entre grupos EX2 (CE50 = 1,5 ± 0,5 x 10-6 M) e EX8 (CE50 = 2,1 ± 0,4 x 10-7 M), EX6 (CE50 = 1,5 ± 0,3 x 10-6 M) e EX8. A concentração de malondialdeído (MDA) foi realizada através de dosagens bioquímicas, e foi aumentada de 20,6 ± 3,6 μM/mL (SED) para 44,3 ± 4,4 μM/mL (EX4), porém essa peroxidação não foi alterada no grupo EX6 (20,0 ± 3,6 μM/mL) e EX8 (17,2 ± 3,6 μM/mL. As medidas das camadas musculares foram registradas através de cortes histológicos, sendo a camada muscular circular (CMC) reduzida de 50,9 ± 0,3 μm (SED) para 44,0 ± 1,8, 43,5 ± 1,3, 35,5 ± 1,4 e 41,6 ± 0,6 μm, nos grupos exercitados por 2, 4, 6 e 8 semanas, respectivamente. Já a camada muscular longitudinal (CML) foi aumentada de 21,6 ± 0,3 μm (SED) para 31,8 ± 1,0, 36,2 ± 2,5, 29,6 ±1,8 e 30,8 ± 1,3 μm, nos grupos exercitados por 2, 4, 6 e 8 semanas, respectivamente. De acordo com os resultados, o exercício aeróbico: altera a reatividade contrátil do íleo ao KCl e CCh, diminuindo a amplitude da contração intestinal. Promove um aumento da peroxidação lipídica no grupo EX4, que pode ter servido como estímulo para célula produzir antioxidantes e inibir o estresse oxidativo. E promove alterações morfológicas para estabelecer uma adaptação do órgão ao exercício. A diminuição da reatividade contrátil e as alterações histológicas parecem não estar correlacionadas com a peroxidação lipídica. Dessa forma, demonstra-se pela primeira vez uma relação direta entre o treinamento de natação e a reatividade intestinal do músculo liso de rato.
Abstract: Abnormalities in intestinal contractile reactivity represent one of the pathophysiological processes that characterize intestinal colic, diarrhea and constipation. Exercise is an activity that affects all organs and tissues, resulting in many health benefits. E interferes with intestinal contractility in mice exercised on a treadmill, this decreasing contractility. The aim of this study was to evaluate the influence of chronic aerobic exercise swimming contractile reactivity, lipid peroxidation and morphology of the intestinal smooth muscle of rats. For this, we used Wistar rats (Rattus norvegicus) were divided into two groups, the sedentary group (SED), which was in contact with water for 2 minutes during the training of exercised rats. Exercised group (EX), who underwent a swim for an hour, being attached to the trunk of the animal a metal ring, corresponding to 3% of their body weight. The animals were divided into groups exercised that this procedure performed 5 days per week for 2 (EX2), 4 (EX4), 6 (EX6) or 8 (EX8) weeks. After the fifth day of training, the animals rested for 48 h. Then the animals were euthanized, ileum was removed and suspended in isolated organ baths and sinks to the isotonic contractions were recorded. All experimental protocols were previously approved by the Ethics Committee on Animal Use the CBiotec / UFPB (Protocol: 0907/13). Cumulative concentration-response curves to KCl were attenuated due to the exercise, as the values of Emax, which was reduced from 100% (SED) to 63.1 ± 3.9, 48.8 ± 3.8, 19.4 ± 1.8, 59.4 ± 2.8% in the groups exercised by 2, 4, 6 and 8 weeks, respectively. However, no significant difference in the power parameter. Similarly, the concentration-response curves to cumulative carbachol (CCh), were attenuated due to the exercise, as Emax values of 100% (SED) to 74.1 ± 5.4, 75.9 ± 5.2 62.9 ± 4.6% in the groups exercised by 2, 4 and 6 weeks, respectively. And EX8 group (E max = 89.7 ± 3.4%) was not significantly different from the SED group. However, the power of CCh contraction was not changed in relation to the SED group, but changed between groups EX2 (EC50 = 1.5 ± 0.5 x 10-6 M) EX8 (EC50 = 2.1 ± 0,4 x 10-7 M) EX6 (EC50 = 1.5 ± 0.3 x 10-6 M) EX8. The concentration of malondialdehyde (MDA), which indicates that lipid peroxidation was increased from 20.6 ± 3.6 mM/mL (SED) to 44.3 ± 4.4 mM/mL (EX4), but this was not peroxidation changed in EX6 (20.0 ± 3.6 mM/mL) and EX8 (17.2 ± 3.6 mM/mL) group. The total muscle layer (TML) was reduced from 75.5 ± 0.9 μm (SED) to 63.0 ± 1.3 μm (EX6), and no significant difference in the other exercise groups. The circular muscle layer (CML) was reduced from 50.9 ± 0.3 μm (SED) to 44.0 ± 1.8, 43.5 ± 1.3, 35.5 ± 1.4 and 41.6 ± 0.6 μm in groups trained for 2, 4, 6 and 8 weeks, respectively. Already the longitudinal muscle layer (LML) was increased from 21.6 ± 0.3 μm (SED) to 31.8 ± 1.0, 36.2 ± 2.5, 29.6 ± 1.8 and 30.8 ± 1.3 μm in groups trained by 2, 4, 6 and 8 weeks, respectively. According to the results, aerobic exercise alters the response of the ileum to KCl and CCh, reducing the amplitude of the intestinal contraction. Reduces oxidative damage, decreasing lipid peroxidation. And promotes changes in tissue level to establish an adaptation of the body to exercise. The data indicate a direct relationship between swimming exercise and reactivity of the intestinal smooth muscle of rat, which should be better studied and thus clarify the mechanisms involved and possible therapeutic implications.
Keywords: Exercício aeróbico crônico
Natação
Reatividade contrátil
Íleo de rato
Chronic aerobic exercise
Swimming
Contractile reactivity of rat ileum
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS BIOLOGICAS::BIOLOGIA GERAL
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Biologia Celular e Molecular
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular
Citation: ARAUJO, Layanne Cabral da Cunha. Exercício aeróbico crônico de natação promove alterações morfofuncionais em íleo de rato. 2014. 85 f. Dissertação (Mestrado em Biologia Celular e Molecular) - Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2014.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/9446
Issue Date: 22-Aug-2014
Appears in Collections:Centro de Ciências Exatas e da Natureza (CCEN) - Programa de Pós-Graduação em Biologia Celular e Molecular

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdfArquivo Total2.11 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.