???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/8808
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Relação entre insuficiência/deficiência da vitamina d, inflamação e estresse oxidativo em adolescentes escolares com excesso de peso
???metadata.dc.creator???: Queiroz, Dayanna Joyce Marques 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Rodrigues, Maria da Conceição
???metadata.dc.description.resumo???: INTRODUÇÃO: A adolescência compreende a idade de 10 a 19 anos. Esta fase é marcada transformações biológicas e fisiológicas, entre elas destacando-se o crescimento mineral ósseo, o qual é dependente do estado nutricional de cálcio e vitamina D. Nos últimos anos, estudos realizados com adolescentes demonstram altas prevalências de insuficiência/deficiência de vitamina D em diversos países. A vitamina D possui papel essencial no crescimento ósseo e recentemente evidências tem associado o status de vitamina D com diabetes, hipertensão, câncer e aumento dos biomarcadores de estresse oxidativo e processo inflamatório na população adulta e idosa. Em adolescentes, estudos já demonstram uma associação entre as baixas concentrações séricas de vitamina D e o aumento dos fatores de riscos cardiometabólicos. OBJETIVO: Avaliar a insuficiência/deficiência da vitamina D e sua associação com fatores de riscos cardiometabólico em adolescentes. METODOLOGIA: Foi realizado estudo transversal com 209 adolescentes de idade entre 15 e 19 anos recrutados em escolas públicas na cidade de João Pessoa-PB, Brasil. Os dados pessoais e de exposição solar foram coletados por meio de questionários. A ingestão dietética foi avaliada por meio da aplicação do recordatórios 24 horas. O estado nutricional foi avaliado pelo índice de massa corporal (IMC), circunferência da cintura (CC) e razão cintura/altura (RCA) seguindo os pontos de corte para faixa etária estabelecida. A pressão arterial foi medida segundo o protocolo da Sociedade Brasileira de Hipertensão. Foram coletadas amostras de sangue a fim de analisar as concentrações séricas de 25-hidroxivitamina D (25(OH)D), Paratormônio (PTH), perfil glicolipídico, Proteína C Reativa (PCR), Alfa 1 Glicoproteína Ácida (AGP-A), Malondialdeído (MDA) e capacidade antioxidante total (CAT). A Pesquisa foi aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa do CCS/UFPB sob o protocolo nº 0139/15. A Análise estatística foi realizada através do “Statistical Pac age for the Social Sciences” (SPSS Inc., Chicago, USA), versão 21, adotando-se significância de p<0,05. RESULTADOS: A insuficiência/deficiência de vitamina D (≤ 30 ng/mL) foi observada em 57,4 % (IC 95% -50,6-64) dos adolescentes, e em 76 % (IC 95%-62,8-86,3) dos classificados com excesso de peso. O consumo dietético de vitamina D foi inadequado (60 UI ± 18) em 100 % da amostra. Baixos níveis de 25(OH)D estiveram associados ao sexo feminino (RP= 2,3; IC 95 % = 1,8-3,5; p= 0,00), adiposidade central pelas medidas de CC (p=0,02) e RCA (0,01), menor nível de CAT (p= 0,01) e Cálcio sérico (p= 0,00). Os adolescentes apresentaram uma correlação inversa entre Colesterol total (p=0,01; r= -0,167) e IMC (p=0,02; r=-0,166) com os níveis de 25 (OH)D. Os valores de PCR, AGP-A, MDA estiveram aumentados no grupo com hipovitaminose D classificados com excesso de peso (p=0,00). CONCLUSÃO: A insuficiência/deficiência de vitamina D esteve associada ao IMC, CC e RCA, menor CAT e maiores níveis de colesterol total, sugerindo que níveis inadequados de vitamina D promove o aumento do risco no desenvolvimento de doenças associadas ao excesso de peso, processo inflamatório e estresse oxidativo.
Abstract: INTRODUCTION: Adolescence comprises the age 10-19 years. This phase is marked biological and physiological changes, including highlighting the bone mineral growth, which is dependent on the nutritional status of calcium and vitamin D. In recent years, studies of adolescents showed high rates of failure / vitamin D deficiency in several countries. Vitamin D has an important role in bone growth and recent evidence has associated the vitamin D status with diabetes, hypertension, cancer and increased biomarkers of oxidative stress and inflammation in adults and the elderly. In adolescents, studies have shown an association between low serum concentrations of vitamin D and the increase in cardiometabolic risk factors. OBJECTIVE: The aim of this study was to evaluate the insufficiency/deficiency of vitamin D and its association with cardio metabolic risk factors in adolescents. METHODS: A Cross-sectional study including 209 adolescents aged 15 to 19 years old, recruited from public schools in the city of João Pessoa, Brazil. Personal data and sun exposure were collected through questionnaires. The dietary intake was assessed by applying a 24-hours recall. Nutritional status was assessed by body mass index (BMI), waist circumference (WC) and the waist-to-height ratio (WHtR) according to the cut-offs for age criteria. Blood pressure was measured according to the protocol of the Brazilian Society of Hypertension. It was collected blood samples to measure levels of 25-hidrovitmina D, Parathyroid hormone, glucose and lipid profile, C-reactive-protein (CPR), alpha-1-acid-glycoprotein(AGP-A), malondialdehyde (MDA), and total antioxidant capacity (TAC). The research was approved by the Research Ethics Committee of the CCS / UFPB under the Protocol 0139/15. Statistical analysis was performed using the "Statistical Pac age for Social Sciences" (SPSS Inc., Chicago, USA), version 21, adopting significance of p <0.05. RESULTS: The insufficiency/deficiency (≤ 30 ng/mL) of vitamin D was observed in 57, 4 % (CI 95% -50,6-64) of the adolescents, and in 76 % (CI 95%-62,8-86,3) of those were overweight. Dietary intake of vitamin D was inadequate ( 60 ± 18 μg) in 100% of the sample. Low levels of 25 (OH) D were associated with female gender (RP= 2, 3; CI 95% = 1, 8-3, 5; p=0), central adiposity measures by the WC (p = 0.02) and WHR (0.01), lower TAC (p = 0.01) and serum calcium (p = 0.00). The adolescents showed an inverse correlation between the total cholesterol (p = 0.01; r = -0.167) and BMI (p = 0.02; r = -0.166) with the levels of 25 (OH) D. The CPR values, the AGP-A, and MDA were increased in those that were both vitamin D deficient/insufficient and overweight (p = 0.00). CONCLUSION: The insufficiency/deficiency of vitamin D was associated with BMI, WC and WHtR, lower TAC and higher total cholesterol levels, suggesting that inadequate levels of vitamin D promotes the increased risk in the development of diseases associated with overweight, process inflammatory and oxidative stress.
Keywords: Vitamina D
Adolescente
Doenças metabólicas
Estresse oxidativo
Vitamin D
Adolescents
Metabolic diseases
Oxidative stress
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: Brasil
Publisher: Universidade Federal da Paraíba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Ciências da Nutrição
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Ciências da Nutrição
Citation: QUEIROZ, Dayanna Joyce Marques. Relação entre insuficiência/deficiência da vitamina d, inflamação e estresse oxidativo em adolescentes escolares com excesso de peso. 2016. 82 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Nutrição)- Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2016.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/8808
Issue Date: 17-Feb-2016
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Ciências da Nutrição

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivo total.pdf1.36 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.