???item.export.label??? ???item.export.type.endnote??? ???item.export.type.bibtex???

Please use this identifier to cite or link to this item: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6771
???metadata.dc.type???: Dissertação
Title: Avaliação da toxicidade aguda e subcrônica e ação antitumoral do extrato hidroalcoólico bruto das folhas de rollinia leptopetala
???metadata.dc.creator???: Lima, Carolina Uchôa Guerra Barbosa de 
???metadata.dc.contributor.advisor1???: Diniz, Margareth de Fátima Formiga Melo
???metadata.dc.description.resumo???: O câncer é uma doença do material genético de nossas células e a cancerologia experimental é de grande valia para se estudar os diversos aspectos relacionados aos processos neoplásicos. Muitas drogas usadas atualmente na quimioterapia foram isoladas de espécies de plantas ou derivadas de um protótipo natural. Porém, plantas medicinais possuem substâncias agressivas e, assim, sua toxicidade deve ser avaliada. Rollinia leptopetala R.E. Fries, conhecida popularmente como pinha brava , é uma árvore ou arbusto, endêmica do Brasil e utilizada pela medicina popular como digestivo e contra tumores e inflamações. É pouco relatada na literatura, tanto do ponto de vista dos estudos fitoquímicos como de suas atividades biológicas. Diante disto, este trabalho teve como objetivo avaliar a atividade antitumoral e toxicidade do Extrato Hidroalcoólico Bruto (EHAB) das folhas de R. leptopetala, através de ensaios in vitro e in vivo. O valor de CI50 obtido através dos ensaios de exclusão do azul de tripan foi 512,3 μg/mL. Já no bioensaio com A. salina, o valor de CL50 obtido foi 78,49 μg/mL. O EHAB das folhas de R. leptopetala não mostrou atividade hemolítica significativa em eritrócitos de camundongos, produzindo apenas 10 % de hemólise em concentrações acima de 1250 g/mL. Na avaliação da atividade antitumoral in vivo frente sarcoma 180 as taxas de inibição do crescimento tumoral foram 8,05, 38,72 e 49,73 % após tratamento com 50, 100 e 150 mg/kg do extrato, respectivamente. As análises toxicológicas dos animais mostraram que não houve alteração no índice de baço e timo após os tratamentos, alterações estas que ocorrem com quimioterápicos utilizados na prática clínica, nem dos rins, fígado e coração. No estudo da toxicidade subcrônica, observou-se que o uso contínuo do extrato na dose de 90mg/kg, possivelmente tem uma ação diurética, pode causar anemia megaloblástica e pode afetar o Sistema Nervoso Central, além de aumentar a quantidade de plaquetas. Portanto, é possível inferir que o EHAB das folhas de R. leptopetala possui atividade antitumoral, mas que seu uso contínuo pode causar danos toxicológicos.
Abstract: The cancer is a disease of the genetic material of our cells and the experimental cancerology has a huge value for the studies of several aspects related to the neoplastic processes. Many drugs used nowadays in chemotherapy were extracted from plants or derived from a natural prototype. However, medicinal plants have aggressive substances and, so, their toxicity must be evaluated. Rollinia leptopetala R.E. Fries, popularly known as angry pine , is a tree or bush endemic in Brasil and is utilized by popular medicine as digestive and against tumors and inflammations. It s barely addressed in the literature, both from the point of view of phytochemist studies as their biological activities. Because of this, this work has the objective of evaluate the antitumor activity and the toxicity of the Brute Hydroalcoholic Extract (BHYE) of the leaves from R. leptopetala, through the assays in vitro and in vivo. The value of CI50 obtained from the assays of the exclusion of the trypan blue was 512,3 μg/mL. Already in the bioassay with A. salina the value obtained from CL50 was 78,49 μg/mL. The BHYE of the leaves from R. leptopetala didn t show significant hemolytic activity in erythrocytes in mice, producing only 10 % of hemolysis in concentrations above 1250 g/mL. In the evaluation of antitumor activity in vivo in sarcoma 180 the rates of inhibition of tumor growth were 8.05, 38.72 and 49.73% after treatment with 50, 100 and 150 mg/kg of the extract, respectively. The toxicological analysis of the animals showed that there was no change in the index of spleen and thymus after the treatments, these alterations that occur with chemotherapy drugs used in clinical practice, nor the kidneys, liver and heart. In the study of the subchronic toxicity, it was observed that the continuous use of the extract at a dose of 90mg/kg, possibly has a diuretic action, which can cause megaloblastic anemia and can affect the Central Nervous System, in addition to increasing the quantity of platelets. Therefore, it is possible to infer that the BHYE from the leaves of R. leptopetala has antitumor activity, but that its continuous usage can cause toxicological damage.
Keywords: Rollinia leptopetala
Atividade antitumoral
Toxicidade
Rollinia leptopetala
Antitumor activity
Toxicity
???metadata.dc.subject.cnpq???: CIENCIAS BIOLOGICAS::FARMACOLOGIA
Language: por
???metadata.dc.publisher.country???: BR
Publisher: Universidade Federal da Paraí­ba
???metadata.dc.publisher.initials???: UFPB
???metadata.dc.publisher.department???: Farmacologia
???metadata.dc.publisher.program???: Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos
Citation: LIMA, Carolina Uchôa Guerra Barbosa de. Avaliação da toxicidade aguda e subcrônica e ação antitumoral do extrato hidroalcoólico bruto das folhas de rollinia leptopetala. 2013. 140 f. Dissertação (Mestrado em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos) - Universidade Federal da Paraí­ba, João Pessoa, 2013.
???metadata.dc.rights???: Acesso Aberto
URI: http://tede.biblioteca.ufpb.br:8080/handle/tede/6771
Issue Date: 25-Feb-2013
Appears in Collections:Centro de Ciências da Saúde (CCS) - Programa de Pós-Graduação em Produtos Naturais e Sintéticos Bioativos

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
arquivototal.pdf2.05 MBAdobe PDFThumbnail

Download/Open Preview


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.